quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Calada permanece, sente um vazio dentro de si. Mas não vai dizer nada. Talvez até o diga, mas para si mesma.Talvez o escreva, mas dizê-lo? Nunca. Mais fácil vomitar do que falar dos seus próprios sentimentos. As palavras enrolam-se na garganta e não conseguem sair.

4 comentários:

Sofia disse...

Tens um blog lindo, simples, misterioso, adorei mesmo!
Obrigada por seguires, sigo de volta (:

Sofia disse...

Tens um blog lindo, simples, misterioso, adorei mesmo!
Obrigada por seguires, sigo de volta (:

João Pedro disse...

Até eu que sou um cabrão gostei disto, muito bom.

Sofia disse...

Oh que querida!
ps: Adoro este texto!